Notícias

Publicação: 09/04/2018   Comentários: (0)   Categoria: Últimas Notícias - Visitas: 83
Notícia

Semana termina sem escadas rolantes nas estações da CPTM

Nesta sexta-feira, 6/4, o telejornal SPTV1, da Rede Globo, publicou reportagem, replicada no portal G1, denunciando o não funcionamento das escadas rolantes da estação Carapicuíba, Linha 8-Diamante da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Os quatro equipamentos estão parados há mais de uma semana e, de acordo com passageiros, o problema se repetiu neste mesmo período nas estações de Barueri e Itapevi.

Em reposta à reportagem do grupo Globo, a CPTM afirmou que está em fase final de contratação da equipe que fará a manutenção das escadas e que o funcionamento deve ser normalizado até a próxima sexta-feira, 13/4. Também foi recomendado que usuários com dificuldade de locomoção usem a opção dos três elevadores instalados na estação.

Enquanto isso, as escadas rolantes continuam paradas. A falta do aparelho atrapalha o fluxo de passageiros dentro da estação uma vez que, quando se deparam com o aviso de não funcionamento já em frente às escadas, são levados a descer ou subir os altos degraus – o que pode gerar acidentes – ou têm que tomar outro caminho para utilizar as escadas fixas ou os elevadores. Segundo dados da CPTM, a Linha 8 tem uma média diária de mais de 490 mil passageiros.

Em Barueri, usuários que fazem a utilização da estação diariamente também relataram ao Barueri na Rede que os idosos e as pessoas com dificuldade de andar são os que mais sofreram com a falta da escada rolante. Também foi ressaltado o tumulto gerado pela não sinalização.  “Assim que descemos na estação de Barueri, não tem placa avisando que a escada não está funcionando. Então todos vão em direção à escada. Quando dá para ver que não está funcionando, já se formou uma ‘fila’ e temos todos que continuar descendo”, comentou.

O problema das escadas rolantes paradas na estação de Carapicuíba acontece sete anos depois de a unidade passar por reforma. As obras de modernização da estrutura de 1980, que incluíram a instalação das escadas rolantes, elevadores, bilheterias blindadas, bicicletários, painéis digitais, faixas para deficientes visuais e informações em braile, começaram em 2010 e foram entregues um ano depois, em março de 2011.

No mesmo período, a estação Barueri também passou por reforma, finalizada em novembro de 2011. O local recebeu a instalação de duas escadas rolantes, piso tátil e dois elevadores. A adequação da estação foi anunciada pelo governo estadual em 2009, com o investimento de R$ 10,5 milhões, e ficou a cargo da CPTM, assim como a de Carapicuíba.

Na ocasião, também foi divulgada a reconstrução da estação Antônio João, na Aldeia de Barueri. Ela seria responsabilidade da prefeitura que, na época, tinha Rubens Furlan à frente da administração municipal. O valor da obra – que teria uma nova plataforma central, estrutura completa de acessibilidade e bicicletário – era de R$ 30 milhões e ela deveria ser entregue também em 2011.

De lá pra cá, a única mudança percebida pelos usuários da estação foi a implantação de piso tátil e placas informativas com indicações em braile. Além disso, os passageiros que precisam fazer a troca de plataforma continuam tendo que fazê-la por fora da estação – o que gera insegurança em razão dos constantes assaltos no viaduto Juvenal Antônio de Moraes– ou nas paradas vizinhas – em Barueri e Santa Teresinha.

Fonte: Barueri em Rede

http://baruerinarede.com.br/semana-termina-sem-escadas-rolantes-nas-estacoes-da-cptm/ 

Tags: Semana termina sem escadas rolantes nas estações da CPTM

Comentários

Deixe aqui o seu comentário