Notícias

Publicação: 24/08/2017   Comentários: (0)   Categoria: Últimas Notícias - Visitas: 8911
Notícia

SP registra cinco descarrilamentos de trens em 2017

Um levantamento feito pelo SP1 aponta que, em 2017, pelo menos cinco trens descarrilaram em São Paulo. O balanço aponta 136 falhas nos trens, principalmente nas linhas 10-Turquesa e 7-Rubi da CPTM.

 

Fevereiro: Itaim Paulista, na Linha 12-Safira;

 

Março: Entre as estações Jandira e Itapevi, na Linha 8-Diamante e na estação Barueri;

 

Julho: entre as estações Engenheiro Cardoso e Itapevi, na Linha 8-Diamante;

 

Agosto: entre as estações Luz e Franco da Rocha, na Linha 7-Rubi.

 

Na quinta-feira (17), um comboio com cinco locomotivas de carga da empresa MRS descarrilou entre as estações Baltazar Fidelis e Francisco Morato, na Grande São Paulo. O trecho entre as estações Luz e Franco da Rocha ficou interditado até o início da tarde, quando foi liberada uma via dos trilhos.

 

Segundo a CPTM, mais de 360 metros de cabos foram furtados na madrugada de quinta. Isso, aliado ao descarrilamento, contribui para que a circulação da Linha 7-Rubi fosse comprometida. 

 

Falhas

 

Em março, o SP1 informou que os trens da CPTM fazem trajeto com velocidade máxima reduzida em até 77% na Grande São Paulo. A lentidão se deve a falhas nos trilhos, serviço de manutenção e obras. A redução mais brusca ocorre em trechos da linha 7 e da linha 10- Rubi, entre Perus e Caieiras, onde a velocidade máxima cai de 90 para 20 quilômetros por hora.

 

A linha 12-Safira é a campeã de lentidão. Ao todo, em 18 quilômetros de trilhos os trens rodam mais devagar, o que corresponde a quase 24% da linha. Entre as estações Tatuapé e USP Leste, por exemplo, a travessia do córrego Tiquatira está danificada, o que provoca o desnivelamento das vias na curva. A falha persiste desde março de 2015 e não tem data para mudar.

 

O que mais atrapalha a viagem de quem pega essa linha é a construção da linha 13-Jade, que vai para o Aeroporto de Guarulhos. A nova linha vai ter integração com a 12 e, por causa disso, desde julho de 2013, a Safira sofre com interferências das obras, que estão atrasadas há três anos.

 

Na linha 7-Rubi, parte do trecho entre Perus e Caieiras está com a via desnivelada desde 2001 e continua sem previsão de conserto. O desgaste dos trilhos faz os trens reduzirem a velocidade de 90 km/h para 20 km/h.  

 

Na mesma linha, tem infiltração de água que desnivelou a pista entre a Vila Aurora e Perus, problema de 2013 ainda sem data de solução. Há velocidade reduzida também por causa da obra de construção da estação de Francisco Morato, que está atrasada, e trilho gasto que precisa ser trocado desde novembro do ano passado.

 

Fonte e Foto: G1.

https://s2.glbimg.com/v1oW7i3cbUVOFFY5zvklouA0-Qo=/0x0:1700x1065/1000x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2017/U/p/4YQGJpRROEJ31JNYqclg/tremdescarrilha.jpg

Tags: SP registra cinco descarrilamentos de trens em 2017

Comentários

Deixe aqui o seu comentário