Notícias

Publicação: 03/04/2019   Comentários: (0)   Categoria: Últimas Notícias - Visitas: 54
Notícia

Com R$ 1 bi em sinalização e energia, CPTM estima reduzir intervalos para 3 minutos e aumentar oferta em 600 mil lugares nos trens

O sistema da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos terá até 2022, 600 mil lugares a mais disponíveis para os passageiros e os intervalos devem ser reduzidos para três minutos entre as composições.

 

As metas estão em uma apresentação atribuída à STM – Secretaria de Transportes Metropolitanos obtida pela reportagem do Diário do Transporte.

 

A apresentação mostra uma estimativa de investimentos na CPTM, Metrô de São Paulo, rede de ônibus da EMTU e corredores de R$ 43,9 bilhões entre 2019 e 2022. Deste valor, R$ 29,1 bilhões serão recursos diretos do Governo do Estado de São Paulo e R$ 14,8 bilhões pela iniciativa privada, em especial por meio de PPPs – Parcerias Públicos Privadas e também, concessões.

 

stas metas de aumento de lugares e redução dos intervalos serão possíveis de ser atendidas, de acordo com a apresentação, pelos investimentos previstos em sinalização (sistemas mais modernos de controle de trens) e nos sistemas de energia elétrica.

 

Os investimentos serão de R$ 1,02 bilhão até 2022, sendo R$ 560,3 milhões para energia elétrica e R$ 467 milhões.

 

As viagens devem se tornar 25% mais rápidas, ainda de acordo com as estimativas. 

 

A CPTM deve receber também 65 novos trens para substitui as frotas antigas.

 

Os investimentos devem ser de R$ 2,08 bilhões e, segundo a apresentação, os benefícios serão sentidos a partir de 2021 pela população, sendo que os recursos já começarão a ser usados em de 2020, com R$ 246,5 milhões previstos.

 

Foram apresentados três cenários de financiamento possíveis, por meio leasing, que poderia abranger 35 trens; por PPP – Parceria Público Privada, que contemplaria 35 trens; ou financiamento direto, com previsão também de 35 trens entre o total de 65 composições.

 

Isso significa que o governo pretende ter mais de um modelo de financiamento para a renovação da frota da CPTM, mesclando possibilidades.

 

ficialmente, em nota, a STM diz que não reconhece o relatório, e que ainda não definiu as prioridades dos investimentos

 

“A Secretaria de Transportes Metropolitanos desconhece o relatório divulgado sobre investimentos da pasta. Projetos e obras da Secretaria estão em fase de reconhecimento pela nova gestão para a definição de prioridades.”

 

O Diário do Transporte confirmou a existência do documento de intenções junto a fontes ligadas à pasta, que reiteraram que as estimativas são levadas em consideração, mas que não se tratam da versão final dos projetos.

 

Fonte: Diário do Transporte; Foto: internet.

https://www.metrocptm.com.br/wp-content/uploads/2018/02/serie-7000.jpg

Tags: Com R$ 1 bi em sinalização e energia, CPTM estima reduzir intervalos para 3 minutos e aumentar oferta em 600 mil lugares nos trens

Comentários

Deixe aqui o seu comentário