Notícias

Publicação: 18/10/2019   Comentários: (0)   Categoria: Últimas Notícias - Visitas: 95
Notícia

CPTM inicia estudos para divulgar tempo de espera e lotação de seus trens

A CPTM deu início nesta sexta-feira (18) aos estudos para o projeto de divulgação do tempo de espera e de lotação dos vagões de seus trens. Nesse primeiro momento, a companhia abriu um chamamento público para que empresas e especialistas apresentem propostas de solução em até 30 dias e que ajudem a modelar a futura licitação da tecnologia que será embarcada em suas composições. 

A intenção de equipar as plataformas das estações da CPTM com informação sobre o tempo de espera pelo próximo trem já havia sido cogitada pelo presidente da empresa, Pedro Moro, em várias ocasiões, e agora começa a ser concretizada na prática. A inclusão da lotação por vagão, no entanto, surpreendeu já que utiliza como fonte de informação o sistema CBTC, que ainda não equipa nenhuma das suas linhas. 

Atualmente, apenas a Linha 4-Amarela, operada pela ViaQuatro, oferece esses serviços há vários anos, disponibilizados justamente porque a linha opera com o sistema de sinalização CBTC que possui geolocalização das composições e consegue estimar o nível de lotação dos vagões por meio do peso de cada um deles. Com esses dados, a empresa desenvolveu o painel que mostra com grande exatidão o tempo que falta para o trem chegar a cada estação. Já a informação de lotação é apresentada por meio de barras que orientam os passageiros sobre o vagão mais vazio naquele momento. 

Sem o sistema CBTC por enquanto (a empresa deve retomar sua instalação em breve), esses dados teriam de ser coletados de outra forma caso a empresa pretenda disponibilizar as informações num curto espaço de tempo. Prever o tempo de espera pelo próximo trem, no entanto, não é uma novidade tecnológica. Sistemas mundo afora fazem isso há muitos anos, porém, com baixa precisão. 

Em Londres, por exemplo, os paineis marcam apenas o tempo por minutos, ao contrário da ViaQuatro, que possui uma contagem regressiva em segundos. O sistema britânico, inclusive, muitas vezes informa uma previsão de três minutos, mas na realidade o tempo de espera acaba sendo maior. Apesar disso, é um dado bastante útil para que o passageiro possa se programar para fazer sua viagem. 

Na CPTM, o serviço pode ser de grande valia para organizar os fluxos de passageiros nas plataformas sobretudo quando as obras de modernização permitirem a redução dos intervalos para 3 minutos, meta da empresa. 

Fonte e foto: Portal Metrô CPTM. 
https://www.metrocptm.com.br/wp-content/uploads/2016/09/monitor-viaquatro-lotacao-vagoes-750x500.jpg

Tags: CPTM inicia estudos para divulgar tempo de espera e lotação de seus trens

Comentários

Deixe aqui o seu comentário