Notícias

Publicação: 12/07/2015   Comentários: (0)   Categoria: ALL - Visitas: 344
Notícia

Em Catanduva, DNIT e Empresa Iniciam Projeto de Novo Traçado da Linha Férrea

Engenheiros do DNIT e da empresa Egis Engenharia e Consultoria Ltda estiveram reunidos do técnicos da Prefeitura

Engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), da empresa Egis Engenharia e Consultoria Ltda e da Prefeitura de Catanduva estiveram reunidos na tarde de ontem no gabinete do prefeito Geraldo Antonio Vinholi (PSDB). Esta foi a primeira reunião para execução dos projetos do novo traçado da linha férrea.

A Egis Engenharia e Consultoria Ltda foi contratada pelo DNIT, através de concorrência pública, por R$ 2.176.031,50 para a elaboração do projeto básico e executivo do contorno.

De acordo com o prefeito, durante a reunião os engenheiros pediram que os técnicos da Prefeitura analisem traçado proposto para as novas ferrovias. “O projeto será feito pela Egis em conjunto com a Prefeitura e a América Latina Logística (ALL), concessionária que administra a ferrovia. Pediram-nos para analisar o trajeto sugerido para que seja respeitado o plano diretor atual e futuro, bem como projetos que temos de execução de obras de saneamento como os reservatórios para contenção de água de chuvas, por exemplo”, explicou Vinholi afirmando que a participação da Prefeitura será técnica.

O chefe do Executivo explicou que devem ser construídas duas pistas de forma a evitar acidentes. “Sugeri também para que seja estudada a possibilidade de reunir um ponto de carregamento, tendo em vista que Catanduva é uma cidade que se destaca em exportações, mas essa questão será discutida com a ALL”.

Segundo Vinholi, os profissionais do DNIT e a empresa devem permanecer na cidade nesta terça-feira. “Dentro de um mês devem se reunir também com a ALL para verificar as necessidades deles”, completou Vinholi.

O prazo para que a Egis conclua os projetos para o novo traçado da linha férrea é de um ano. O prefeito acredita que a empresa francesa conclua o projeto dentro do prazo estabelecido.

Custo

De acordo com o prefeito, existe uma previsão de que a obra de construção da nova ferrovia custe em torno de R$ 150 milhões, entretanto, ao valor final deve ser obtido após a conclusão dos projetos. Vinholi estima que grande parte dos custos da obra será a desapropriação das áreas por onde passará o novo traçado.

“Serão 17.800 quilômetros de trilhos, mas tem aspectos técnicos referentes a curvas, locais com subida que encarecem a obra. Tudo isso vai constar neste projeto por isso o custo da obra depende do estudo”, explicou o prefeito.

Para Vinholi, o maior desafio para a retirada da ferrovia da área urbana de Catanduva é o recurso financeiro. “Vamos caracterizar a obra como intervenção do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) que tem prioridade no Governo Federal e encurta muito o caminho”, informou.

Lei

Vinholi informou ainda que, em conjunto com a construção do novo trajeto da linha férrea, será necessária aprovação de lei que discipline o crescimento da cidade para que nos próximos anos a Catanduva não esteja novamente cortada pela linha férrea.

“O cuidado que se deve ter neste momento, no projeto, é prever o crescimento da cidade por 40 anos, de forma que não sejam construídas novas moradias próximas ao novo trajeto. É o último passo antes da contratação da obra que depende de aprovação dos recursos”, analisou o prefeito.


Fonte: O Regional online

Tags: Em Catanduva, DNIT e Empresa Iniciam Projeto de Novo Traçado da Linha Férrea

Comentários

Deixe aqui o seu comentário