Notícias

Publicação: 15/03/2017   Comentários: (0)   Categoria: Últimas Notícias - Visitas: 189
Notícia

PF faz operação contra fraudes em acordos trabalhistas na antiga ALL

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (14) uma operação que investiga a prática de reclamações trabalhistas simuladas na antiga América Latina Logística (ALL). Os fatos investigados aconteceram nos anos de 2011 e 2012. Em 2015, a ALL foi comprada pela Rumo.

 

Segundo informações da PF, o escritório de advocacia que representa o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias (Sindifer-PR) e os advogados da empresa atuavam de forma combinada com o objetivo de homologar acordos trabalhistas com valores irrisórios.

 

Segundo o delegado responsável pela investigação, Reginaldo Batista, o sindicato convenceu os trabalhadores a assinarem diversos documentos sem que eles soubessem o teor. Ao todo, segundo a PF, 602 trabalhadores foram lesados.

 

“O Sindicato usou esses documentos e procurações para entrar com ações reclamatórias na Justiça de Irati, local que não tem relação com a prestação de serviços nem residência dos trabalhadores”, explica o delegado.

 

Segundo Batista, antes mesmo das audiências de conciliação, os representantes da empresa apresentavam acordos propondo valores irrisórios, que eram aceitos pelo sindicato em nome dos trabalhadores.

 

Ainda conforme o delegado, como os acordos foram feitos em caráter indenizatório, os trabalhadores perderam o direito a receber 13º salário, férias e FGTS. Além disso, como o acordo deu quitação aos contratos de trabalho, os trabalhadores não têm como recorrer.

 

Resposta da empresa

 

Em nota, a Rumo afirmou que a operação “refere-se à busca de informações relacionadas aos acordos em ações trabalhistas realizados entre 2011 e 2012 e devidamente homologados na Justiça do Trabalho. O Ministério Público do Trabalho, discordando dessa homologação, move ações rescisórias na Justiça do Trabalho que ainda não tiveram seu julgamento definitivo”.

 

A Rumo ainda esclarece que assumiu o controle da Companhia em abril de 2015, após a fusão entre a ALL e a Rumo – três anos depois dos fatos que agora estão sendo apurados. A Companhia afirma está colaborando com as autoridades e prestando todas as informações solicitadas.

 

Fonte e Foto: Gazeta do Povo.

http://www.gazetadopovo.com.br/ra/mega/Pub/GP/p4/2017/03/14/VidaCidadania/Imagens/Vivo/3305500.jpg

Tags: PF faz operação contra fraudes em acordos trabalhistas na antiga ALL

Comentários

Deixe aqui o seu comentário